Allison Duarte

Allison Duarte Barbosa, 37, é professor substituto (temporário) da Universidade Estadual do Ceará (UECE), núcleo da Faculdade de Filosofia Don Aureliano Matos (FAFIDAM), localizada no Vale do Jaguaribe, Limoeiro do Norte. Reside no município de Maracanaú, região metropolitana de Fortaleza, onde parte do romance é ambientado. Ele é em Pedagogia com Mestrado em Educação Brasileira, ambos pela Universidade Federal do Ceará. Atualmente cursa filosofia na UECE.

Sobre a obra:

Finalmente o Sol se põe e a barulheira do desfile de comemoração ao Dia da Independência se foi para o quinto dos infernos. Sexta-feira, Sete de Setembro, no quarto lacrado, num Bairro da Região Metropolitana de Fortaleza, município de Maracanaú, um jovem universitário amofina em sua cama há um mês. Um mês sem ver o Sol! Daqui a algumas horas ele se erguerá para encontrar com o pai, um fervoroso subtenente do Exército, no Bar no fim da rua. A Avó e a Tia, alvoroçadas do outro lado da porta trancada, velam como podem pelo rapaz: comida na hora certa e rezas.

Assim que elas conseguirem pregar os olhos, ele ressuscitará para tomar um belo de um porre e aliviar seu tormento. O que afinal o levou a tamanha angustia, a esse confinamento? Ele mesmo pouco sabe. O fato é que um mês atrás, pela primeira vez, passou a vista na orelha da namorada, e as visões escabrosas até então guardadas fora do crânio, que o protegia de certas verdades, penetraram de chofre; invasão bárbara.

Sim, o rapaz aí amofinado do quarto tem certas peculiaridades. Sua mãe morreu no parto, o pai ignorou sua existência até a chegada da adolescência marcada pelo hematoma subdural que lhe concedeu um internamento de quase seis meses e uma amnésia parcial – talvez a condição de um novo começo? Ainda assim não haveria nada de extraordinário no rapaz, vidinha anônima e desinteressante de estudante de filosofia, com sofrimentos e prazeres bem comuns, não fosse uma espécie de traço talvez patológico: sua aberrante faculdade de ler orelhas. Às dez horas da noite, quando as duas mulheres de sua vida adormecerem, ele sairá para lidar com o pai, encontro regado a álcool que não promete suavidades.