“O Santo monta em mim. Sou seu cavalo.” CAVALO DE SANTO, obra da escritora REGINA ALONSO, confirma a natureza mística do fenômeno chamado poesia. O tempo é o suporte dos poemas, que trazem elementos psicológicos, metafísicos, espirituais.
Model: 978-85-5565-027-7
Product ID: 212
Product SKU: 212
New In stock />
Cavalo de Santo, de Regina Alonso

Cavalo de Santo, de Regina Alonso

Modelo:978-85-5565-027-7Disponibilidade: Imediata


Por:
R$ 40,00

ou 4x de R$ 10,50 com juros
Simulador de Frete
- Calcular frete

CAVALO DE SANTO  “O Santo monta em mim. Sou seu cavalo.” CAVALO DE SANTO, obra da escritora REGINA ALONSO, confirma a natureza mística do fenômeno chamado poesia. O tempo é o suporte dos poemas, que trazem elementos psicológicos, metafísicos, espirituais. Tempo intuído no espaço cotidiano, seu passar inexorável, seu caminhar em busca do eterno, seja no amor, na vida e na alegria. Tempo que também é solidão e memória, o risco do percurso, a espera pela chegada do que buscamos.
Nas palavras de Adélia Prado, notada influência da autora: “Mística e poesia são braços do mesmo rio. Ancorada na terceira margem da alma, ela apenas nos espera, paciente e humilde.” A obra de Regina Alonso é força transcendente, fora da compreensão humana, trazendo os elementos vitais da natureza - água, terra, ar e fogo, e evocando os orixás, ancestrais divinizados africanos associados a pontos de força da Natureza e seus arquétipos. Nas palavras da autora: “O livro faz-se no retorno à casa para o encontro poético comigo mesma e com os antepassados, um mergulho na memória e na experiência do que vivi ou apenas pressenti. Ao curvar-me com humildade e aceitar ser a montaria do Orixá, do Santo, a Poesia põe-me o cabresto. Posso re-inventar o mundo, em versos. O poema e o poeta, no entanto, não são trazidos ao Santo. São gerados nele e para ele, durante a permanente re-invenção do mundo pelo poeta. O Santo monta em mim. Sou seu cavalo.”

Desde 2008, os livros publicados pela escritora revelam experimentalismo múltiplo: fotopoemas ( haicai e fotografia), ‘haibun’ (diário de bordo) urbano autobiográfico em prosa e haicai, leitura poética de quadros e objetos de arte e, na linguagem dramatúrgica, levando a poesia à performance e ao palco.

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.

Características


    Confira os produtos