Sociólogo, autor de contos, microcontos e haicais. Está para começar ou já começou o quinto capítulo de um romance. Acredita que coisas marcantes de sua infância passada no interior de São Paulo foram o quintal de casa – enorme e cheio de árvores – e as ca
Model: 978-85-5565-128-1
Product ID: 374
Product SKU: 374
New In stock />
De Rua, de Júlio Gonçalves Dias e Plínio Camillo

De Rua, de Júlio Gonçalves Dias e Plínio Camillo

Modelo:978-85-5565-128-1Disponibilidade: Imediata


Por:
R$ 35,00

ou 3x de R$ 12,13 com juros
Simulador de Frete
- Calcular frete

Sobre a obra: Os contos escritos por Júlio Gonçalves Dias e Plínio Camilo são frutos das experiências como educadores da Secretaria do Menor num equipamento chamado Casa Aberta, que atendia principalmente crianças e adolescentes em situação de rua. Isso foi do final dos anos oitenta até final de 1995. O trabalho era desenvolvido principalmente na região sul, mas devido a mobilidade dessas crianças e adolescentes pela cidade os autores acabavam por percorre-la quase toda.

Foi feita uma opção narrativa pelos contos curtos e microcontos, às vezes recorrendo a paródias literárias e musicais e abusando das linguagens das ruas daqueles tempos. Os textos se apresentam muitas vezes com uma dinâmica um tanto vertiginosa, pela quantidade de personagens, da energia daqueles meninos e meninas, de referências literárias dos autores e de liberdades expressivas que  guardam semelhança e exprime bem os ares daquele tempo.

Sobre os autores:

Sociólogo, autor de contos, microcontos e haicais, Júlio Dias está para começar ou já começou o quinto capítulo de um romance. Acredita que coisas marcantes de sua infância passada no interior de São Paulo foram o quintal de casa – enorme e cheio de árvores – e as caminhadas sozinho ou com os moleques pela pequena Novo Horizonte – quando descobriu o Circo e os acampamentos ciganos. Tinha tesouros guardados sob a cama: moedas antigas do pai, marcas de cigarros, figurinhas, peões, um chefe índio apache, estilingues e um canivetinho que a avó pensava perdido. Fingia ler grandes histórias nas bulas dos remédios e era muito orgulhoso de ir ao cinema sozinho. Um dia achou muito dinheiro na rua e começou a distribuir para todos dentro de casa. Descobriram que aquele dinheiro havia saído da bolsa de sua mãe. Ficou triste, pois sua história era muito melhor.  
 
Plínio Camillo é um escritor nascido em Ribeirão Preto, formado em Linguística pela USP, que encontra inspiração nas vivencias do cotidiano para produzir seus escritos. Ele é autor dos livros “O namorado de Papai Ronca”,“Coração Peludo” e da coleção "Bombons Sortidos". É co-autor do livro “De Rua” e organizador da coletânea de contos“Escangalhar”.

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.

Características


    Confira os produtos