POESIA PARA AS ÁGORAS DE AGORA – “o poema na linha de frente, o poeta no campo de batalha”. São textos que falam ,ainda, de acontecimentos políticos e sociais relevantes de nossa história recente.
Product ID: 671
Product SKU: 671
New In stock />
Ágoras de Agora, de Jhonatan Carraro - Pré-venda

Ágoras de Agora, de Jhonatan Carraro - Pré-venda

Disponibilidade: Disponível em 90 dias úteis


Por:
R$ 42,00

ou 4x de R$ 11,03 com juros
Simulador de Frete
- Calcular frete

Sobre a obra: POESIA PARA AS ÁGORAS DE AGORA – “o poema na linha de frente, o poeta no campo de batalha”. São textos que falam,ainda, de acontecimentos políticos e sociais relevantes de nossa história recente, como o ‘impeachment’ em 2016, as eleições de 2018, o desastre de Brumadinho, o incêndio no Museu Nacional, o surgimento das manchas de óleo no nordeste, entre outros. Através da linguagem artística privilegiada da poesia, os textos buscam rememorar e reivindicar a importância de momentos que, na opinião do autor, são capitais para entender a história do tempo presente e, consequentemente, o nosso contemporâneo.

 

Sobre o autor:Jhonatan Carraro é artista e professor, cursando Licenciatura em Teatro pela Universidade Estadual de Santa Catarina (UDESC). Seu primeiro contato com o teatro deu-se nas oficinas do Festival Palco Giratório, no ano de 2014, em Florianópolis, quando ainda fazia graduação em História pela UFSC. Em 2015 participou de sua primeira peça, A gota que faltava, adaptação com direção de Camila Harger Barbosa da Gota d’Água de Paulo Pontes e Chico Buarque, interpretando o personagem Cacetão. Em 2017, já cursando Teatro na UDESC, escreve, monta, dirige e atua o solo Devir c ou a mordida dos cínicos, peça que recebendo destaque no circuito universitário. Ainda conhece pouco de poesia, mas decidiu ser poeta e escreve. Descobriu ser fotógrafo com um celular e um perfil no Instagram. Ama cinema e gosta de rap. É goleiro nas horas vagas e ainda sonha em ser jogador de futebol. Hoje, dá aula de teatro para algumas crianças, tenta driblar a si mesmo, as instituições e as institucionalizações, para continuar fazendo Arte. Quer tocar bateria e ainda sonha em fazer solos mirabolantes de guitarra. Um dia talvez, velhinho.

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.

Características


    Confira os produtos